ABNT
EDIÇÃO DE JULHO / 2012      3779 visitas  
Mavenflip, publicações eletrônicas
[ Institucional ] Norma para auditoria de sistemas de gestão tem nova versão Com escopo ampliado, a ABNT NBR ISO 19011:2012 está mais abrangente e didática. <br/> Evento de lançamento, em São Paulo: norma teve 100% de aprovação na ISO A ABNT NBR ISO 19011:2012, Diretrizes para auditoria de<br/> sistemas de gestão está à disposição de auditores, avaliadores, líderes de equipe de auditoria, gestores de programas de auditoria e organizações que realizam auditorias de sistemas de gestão de qualquer natureza. <br/> Antes direcionada a auditorias de sistemas de gestão da qualidade e ambiental, a<br/> norma teve seu escopo ampliado, sendo essa a sua principal mudança, de acordo com Leonam Mendes dos Reis, que coordenou a Comissão de Estudo do Comitê Brasileiro da Qualidade (ABNT/CB-25) responsável pela adoção do documento como Norma Brasileira. <br/> Esta norma, cuja primeira versão foi publicada<br/> em 2002, auxilia as organizações a otimizar a integração de seus sistemas de gestão, permitindo uma auditoria única, o que evita a duplicação de esforços e a interrupwww.abnt.org.br ção do trabalho nas áreas que estão sendo auditadas. <br/> O lançamento da nova versão aconteceu em evento organizado<br/> pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) no dia 25 de abril, em São Paulo. <br/> O processo de revisão foi iniciado na International Organization for Standardization (ISO) em 2008, contemplando as normas de gestão da qualidade (ISO 9001) e gestão ambiental (ISO 14001), além de outras,<br/> como a ISO/IEC 27001 (gestão de segurança da informação) e a ISO 28000 (gestão de segurança para a cadeia logística), visando à sua harmonização. <br/> Quando foi votada na ISO, no final de 2011, a nova norma obteve 100% de aprovação dos países com direito a voto, incluindo o Brasil. <br/> ?Além de<br/> participarmos presencialmente e com a emissão de voto, diversas discussões foram levadas pelo Brasil, como, por exemplo, os aspectos de self-audit, culminando com a introdução do termo ?autodeclaração? na introdução da norma. <br/> Também contribuímos com aspectos específicos referentes a<br/> competência e avaliação de auditores; na seção referente ao programa da auditoria (seção 5), entre outras?, comenta Reis. <br/> Na versão anterior a norma tinha 25 páginas e agora tem 53 e isso, de acordo com Reis, deve-se à maior abrangência da norma, que também ficou mais didática. <br/> Além da<br/> ampliação do escopo para auditoria de sistemas de gestão de qualquer natureza, o coordenador aponta as alterações mais importantes: maior integração com a ABNT NBR ISO/IEC 17021:2011, Avaliação de conformidade - Requisitos para organismos que fornecem auditoria e certificação de sistemas de gestão;<br/> introdução e ênfase nos métodos de auditoria remota e do conceito de risco; e inserção do principio da confidencialidade. <br/> 15 Boletim ABNT julho 2012

Você precisa do Flash Player 10 para visualizar


Clique na imagem abaixo para fazer o download.

- Clique aqui para baixar o plugin Flash - Mavenflip

Navegue pelas páginas dessa edição

Página 32668 Página 32669 Página 32670 Página 32671 Página 32672 Página 32673 Página 32674 Página 32675 Página 32676 Página 32677 Página 32678 Página 32679 Página 32680 Página 32681 Página 32682 Página 32683 Página 32684 Página 32685 Página 32686 Página 32687 Página 32688 Página 32689 Página 32690 Página 32691 Página 32692 Página 32693 Página 32694 Página 32695 Página 32696 Página 32697 Página 32698 Página 32699 Página 32700 Página 32701 Página 32702 Página 32703

powered by MavenFlip, publique seus jornais e revistas online.